Pronto-Atendimento Bangu será reaberto em Santo André

Obras de reforma na única unidade de emergência do 2º Subdistrito de Santo André teve início em 2014

Por Cadu Proieti - Metro ABC

Recebendo obras há quatro anos e fechado em dezembro de 2016, o PA (Pronto-Atendimento) Bangu, que fica em bairro de mesmo nome no 2º Subdistrito de Santo André, será finalmente reaberto à população no sábado.

Além de ter recebido melhorias estruturais, a unidade também foi ampliada e voltará a funcionar como UPA (Unidade de Pronto Atendimento), que recebe verba do governo federal para custeio mensal. Serão 33 leitos disponíveis.

A reforma teve início em setembro de 2014,  ainda na gestão passada, de Carlos Grana (PT), com intervenções externas e sem necessidade de fechamento da unidade. No início de dezembro de 2016, a prefeitura fechou o equipamento alegando que fortes chuvas causaram transtornos à execução das obras e a continuidade de atendimento ao mesmo tempo da realização dos serviços poderia causar riscos aos pacientes e funcionários. A promessa na época era reabrir a unidade ainda no primeiro semestre de 2017.

Porém, Em abril do ano passado, a atual gestão, de Paulinho Serra (PSDB), anunciou alterações no projeto e o início de uma nova fase de trabalhos, que teria o objetivo de ampliar a capacidade de 20 leitos para 33. Depois dessa etapa, a previsão era inaugurar a UPA um ano depois, o que será feito.

Segundo a administração municipal, essas mudanças resultaram no adiamento de reabertura em um ano e tiveram o objetivo de aprimorar  projeto original. O novo equipamento também contará com separação do atendimento infantil e adulto. Toda rede de gases medicinais, rede hidráulica e elétrica foi modernizada.

Enquanto as obras aconteciam, os moradores do 2º Subdistrito, que tinham apenas o PA Bangu para atendimento público de urgência e emergência, foram orientados a procurar outras unidades pela cidade, como as UPAs Central, Sacadura Cabral e o PA Vila Luzita.

O custo de reforma ficou em torno de R$ 5 milhões. Serão realizados, em média, 18 mil atendimentos por mês no local, entre pediatria e clínica médica.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo