Cidade de Santa Maria, no RS, enfrenta surto de toxoplasmose

Por Metro Jornal

Pacientes que estavam sem diagnóstico definido após apresentarem sintomas típicos de toxoplasmose, tiveram a doença confirmada por infectologistas da rede pública e privada de Santa Maria, região central do Estado do Rio Grande do Sul. Entre 17 amostras coletadas, 12 confirmaram as suspeitas dos médicos.

Leia mais:
OMS alerta para surto de sarampo entre Brasil e Venezuela
Vírus que provocou surto de gripe nos EUA também circula no Brasil

Os casos começaram a ser investigados após cerca de 100 pacientes da região procurarem atendimento e não terem um diagnóstico definido, durante um mês. Foram feitas reuniões e um levantamento na rede de saúde do município. Desde o início de 2018, das 8 mil pessoas atendidas, 900 apresentaram os sintomas da toxoplasmose. Por conta disso, especialistas classificam esse número como um surto.

Quem procurou atendimento apresentou sintomas de gripe, como febre alta, dor de cabeça forte e dor no corpo. A toxoplasmose é conhecida popularmente como "doença do gato" e é causada pelo protozoário Toxoplasma gondii. A transmissão pode acontecer através de objetos e ambientes que tiveram contato com fezes de gatos contaminados, ingestão de carne crua infectada (principalmente de porco e de carneiro) ou durante a gestação, de mãe para filho.

De acordo com os médicos, a forma como as pessoas apresentaram os sintomas indica que, provavelmente, foram infectadas por água contaminada. A Prefeitura de Santa Maria confirmou o resultado das amostras, mas ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso.

A Corsan, rede de abastecimento da região de Santa Maria, apresentou uma nota sobre o caso no dia 11 de abril. "Assegura-se que a sua qualidade está devidamente atestada e que ela pode ser consumida sem qualquer receio, não possuindo assim relação com a recente notícia de surto de 'síndrome febril"".

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo