Caminhoneiro é morto após reagir a assalto no Rodoanel

Por Band News FM

O policiamento insuficiente facilita a vida de criminosos que, escondidos no matagal, jogam pedras e outros objetos nas rodovias de São Paulo para danificar pneus, rodas ou para-brisas dos veículos. Os motoristas mais desavisados param e acabam sendo abordados pelos assaltantes. As mais recentes vítimas deste tipo de armadilha foram o condutor de um Zafira, que parou ao ter o carro danificado, e o caminhoneiro Marcos Franco, de 53 anos, que, ao volante de uma carreta da Transportadora Santim, também parou, para ajudar o motorista do veículo de passeio.

O crime ocorreu na noite dessa quarta-feira, 18, no quilômetro 55 do trecho Sul do Rodoanel, em Parelheiros, zona sul de São Paulo.

Ao ser abordado pelos bandidos, Marcos reagiu, foi baleado e morreu. Já o condutor do carro saiu ileso. Os assassinos continuam foragidos.

Mais um caso

Ainda na noite dessa quarta, três assaltantes renderam Gilmar Veiga da Silva, de 47 anos, na porta da casa dele, na Vila Quitaúna, em Osasco, na Grande São Paulo, e entraram na residência.

O grupo rendeu também esposa e duas filhas, e atirou contra o homem, que resolveu reagir.

Ele foi rendido ao deixar o imóvel para tentar um emprego como motorista de aplicativo.

O trio estava nervoso e não acreditou que não houvesse cofre na casa. Silva acabou baleado ao tentar desarmar um dos bandidos, que fugiram sem levar nada. Gilmar já havia sido baleado em outro assalto 13 anos atrás.

Com isso, já são 64 casos de latrocínio ou tentativa somente neste ano na Região Metropolitana de SP, com 37 vítimas mortas e outras 30 feridas, segundo levantamento da BandNews FM.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo