Cristian Cravinhos é preso suspeito de agredir mulher e subornar policiais

Por Metro Jornal com BandNews FM

Cristian Cravinhos, de 41 anos, um dos que assassinaram, com a participação da filha das vítimas, Suzane, o casal Richthofen, em 2002, no Brooklin, zona sul de São Paulo foi preso na madrugada desta quarta-feira (18).

Cristian foi abordado por policiais militares discutindo com uma mulher e batendo nela, após testemunhas ligarem para o 190.

Ele ofereceu R$ 1 mil reais para não ser levado à delegacia e disse que, se necessário, seu irmão, Daniel, que estava na capital, conseguiria mais R$ 2 mil.

Cristian, que portava uma arma e munições de calibre 9 mm, de uso exclusivo das Forças Armadas – acabou preso em flagrante por corrupção ativa e posse ilegal de arma de fogo, sendo levado para o plantão norte da Polícia Civil, onde policiais militares ainda registram a ocorrência.

Cristina e o irmão, Daniel, ex-namorado de Suzane, foram beneficiados com progressão de pena podendo cumprir o restante da sentença, de 38 e 36 anos de prisão, respectivamente, pela duplo assassinato no regime aberto.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo