Economista Paul Singer é enterrado em São Paulo

Por Metro Jornal

O economista Paul Singer, morto anteontem aos 86 anos, foi enterrado ontem no Cemitério Israelita do Butantã (zona oeste de São Paulo). Além de parentes e amigos, a cerimônia contou com a presença de alunos, colegas e políticos que militaram ao lado do intelectual, um dos fundadores do PT.

O economista formulou um dos principais programas econômicos petistas, que visava a estimular o desenvolvimento pelo crescimento do mercado interno via distribuição de renda. Quando Lula era presidente, ele liderou a Secretaria Nacional de Economia Solidária, ligada ao Ministério do Trabalho. O velório, ontem, tinha muitas pessoas que atuaram com ele nessa época, oriundas de cooperativas de trabalhadores.

Nascido na Áustria, Singer veio para o Brasil em 1940, aos oito anos, com a família, fugindo da perseguição dos nazistas aos judeus na Segunda Guerra Mundial. Depois de se formar como eletrotécnico em 1951, exerceu a profissão até 1956. Filiado ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo ajudou a organizar a greve dos 300 mil, que paralisou a indústria de São Paulo por mais de um mês, em 1953. No ano seguinte, naturalizou-se brasileiro.

Singer cursou economia da Universidade de São Paulo, onde se formou em 1959.

Ao longo da década de 1950, militou ativamente no PSB (Partido Socialista Brasileiro). Professor da USP, foi aposentado compulsoriamente em 1968 por se opor ao regime militar. Ao lado de outros professores expulsos da universidade, fundou o Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento), que fazia oposição à ditadura. Sua obra é referência no estudo de economia no país.

Paul Singer voltou a lecionar em 1979, na PUC-SP, onde deu aula por quatro anos. Foi o secretário de Planejamento da Prefeitura de São Paulo na gestão de Luiza Erundina, então no PT.

Singer estava internado no Hospital Sírio-Libanês e teve uma septicemia –infecção generalizada. Viúvo, deixou os filhos André, que foi porta-voz do governo Lula, Suzana e Helena. 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo