Multidão faz fila para cobrar promessa de 'cerveja grátis' após prisão de Lula

Por Metro Jornal

Uma multidão tomou conta da rua onde está localizada a casa noturna Bahamas Hotel Club, em Moema, na zona sul de São Paulo nesta noite (6). O motivo? Uma promessa feita há dois anos por seu proprietário, o empresário Oscar Maroni, de que a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) resultaria em cerveja grátis no recinto.

Na última quinta-feira (5), quando foi expedido o mandato de prisão do petista, Maroni rapidamente utilizou seu Facebook para confirmar que a "dívida" seria cumprida.

Leia mais:
Lula não é considerado foragido, diz Justiça Federal
Lula deve passar a noite no Sindicato dos Metalúrgicos, diz Suplicy

Além disso, também aproveita a publicação do vídeo para se corrigir — na época, ele disse que queria ver o petista morto. "Retiro [o comentário]. Quero que ele fique vivo e apodrecendo para servir de exemplos a todos estes político podres", escreveu.

Segundo o empresário, cerca de 5,7 mil cervejas aguardam os clientes, que também serão contemplados com uma escola de samba.

Veja o vídeo:

Amanham assim que você ver nos meios de comunicação que o Lula foi preso corra para Bhamas Hotel Club que a cerveja será por minha conta Neste vídeo eu faço um comentário e corrijo que eu gostaria que o Lula morre ou que o matassem na prisão falei errado e retiro quero que ele fique vivo e apodrecendo. , para servir de exemplos a todos estes político podres Já comprei e já está gelando 5700 cervejas contratei uma banda é uma escola de samba Amo está pátria e a vocês meus irmãos brasileiros Verás que sue filho não foge à luta Meus parabéns a todos nós brasileiros e em especial ao Dr Sergio Moro e Sr Carmem Lúcia 🌹Dom Oscar Maroni

Posted by Oscar Maroni on Thursday, April 5, 2018

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo