Terremoto: 'Poucos minutos de desespero', relata mulher que estava em prédio na Paulista

Por Luiza Vidal/Portal da Band

Após o tremor sentido em diferentes regiões do Brasil nesta segunda-feira (2), diversos prédios precisaram ser evacuados, principalmente na Avenida Paulista, em São Paulo. A consultora de negócios Thais Marcondes estava trabalhando na região quando sentiu o tremor.

Em um edifício localizado no número 1.374 da avenida mais movimentada da capital paulista, perto do metrô Trianon-Masp, a jovem relatou o ocorrido ao Portal da Band.

Leia mais:
Terremoto que foi sentido no Brasil pode ter novas réplicas
Terremotos nos Andes continuarão sendo sentidos no Brasil
Fotos mostram prédios evacuados na avenida Paulista após terremoto

"Foi tudo muito rápido. Estava trabalhando normalmente, aí de repente minha vista ficou embaçada, parecia que estava com vertigem ou bêbada. Aí levantei a cabeça e estava todo mundo se olhando, perguntando se a mesa também estava balançando", contou.

Thais, que estava no último andar do prédio de 18 andares, contou que foram "poucos minutos de desespero". "O maior susto foi pela demora na descida da escada. O pessoal estava até mandando mensagem para a família", relatou. "Você acha que nunca vai acontecer com você e, quando acontece, você se pergunta se está sonhando".

Ao descer do prédio, a jovem disse que as pessoas aguardaram cerca de 1h, em clima de nervosismo, para voltar ao prédio. "O Corpo de Bombeiros averiguou o prédio e liberou. Agora está tudo normal", contou.

Entenda

Um terremoto na Bolívia causou tremores nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, nesta segunda-feira (2), segundo o Centro de Sismologia da USP.

Em nota, o departamento explicou que o fenômeno "não é incomum para sismos com essas magnitudes", como o registrado a 555Km de profundidade, às 10h40 (horário de Brasília).

“Já é de conhecimento da ciência que (quando acontecem) tremores dessa magnitude, em uma certa profundidade, algumas cidades sentem: São Paulo, Porto Alegre, Brasília e Maringá. Algumas cidades, que têm prédios com andares mais altos, sentem reflexo do tremor”, explicou o especialista em entrevista à BandNews FM.

De acordo com o Departamento Sismológico dos Estados Unidos, o epicentro do tremor foi na cidade de Carandayti, localizada no estado boliviano de Chuquiasca, a uma profundidade de 557 Km.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo