São Paulo registra três novos casos de febre amarela contraídos no município

Por Metro Jornal

São Paulo registrou três novos casos autóctones (ou seja, adquiridos no próprio município de residência) de febre amarela, tendo dois deles evoluído para óbito. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (2) pela Secretaria Municipal da Saúde.

Entre os novos óbitos está o de um senhor de 73 anos que morava em Santana, na zona norte. O local da infecção de outro homem de 31 anos, que vivia em situação de rua, não pode ser identificado. O terceiro caso tratava-se de um idoso de 72 anos, residente de Parelheiros.

Agora, a cidade totaliza 11 casos autóctones da doença — oito homens e duas mulheres, todos moradores da zona Norte —, sendo que sete evoluíram para óbito. A região foi a primeira a receber a campanha de vacinação, em setembro do ano passado, que agora se encontra disponível em toda a capital paulista.

Todos os casos registrados são de febre amarela silvestre. Não há casos de febre amarela urbana no Brasil desde 1942. De acordo com a Prefeitura, desde outubro de 2017, foram confirmadas 147 epizootia (morte de primatas não-humanos pela doença) no município.

Febre Amarela
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo