SP: estudantes de Universidade na Mooca denunciam assaltos na região

Por BandNews FM

Estudantes da Universidade São Judas da unidade Mooca, em São Paulo, estão com medo de andar até a Estação Bresser Mooca do Metrô por causa da onda de assaltos.

A caminhada, que dura cerca de 20 minutos, se tornou motivo de preocupação especialmente no período noturno.

Durante o dia, as ruas Taquarí e Bresser, por onde os alunos passam para chegar à estação, são bem movimentadas, com muita circulação de carros e atividade comercial.

Mas durante a noite, quando a região fica mais vazia, a preocupação aumenta. 

O estudante de arquitetura e urbanismo Murillo Alves, de 21 anos, conta que foi assaltado no fim do ano passado.

Ele tinha acabado de sair da aula no período noturno e estava chegando no Metrô Bresser: "Quatro bandidos saíram do meio do escuro pra abordar a gente. A gente estava em quatro também, aí cada um agarrou uma pessoa. Um dos meninos que estava usando o celular na hora perdeu o celular, aí o outro bandido sacou a arma pra gente. A minha reação foi correr pra rampa do metrô".

E justamente o temor dos assalto fez com que outros estudantes mudassem a rotina – a exemplo da aluna de Arquitetura e Urbanismo Danielle Moraes: "No primeiro ano eu tinha o habito de ir e voltar de metrô todos os dias, agora não mais. Eu vou e volto de fretado justamente por isso, por causa dos assaltos".

No início do mês passado, a BandNews FM exibiu reportagens sobre uma situação parecida na saída dos alunos da Belas Artes e da ESPM, no bairro da Vila Mariana.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo