PF prende ex-ministro Wagner Rossi e coronel da reserva Lima Filho

Por Estadão Conteúdo
O ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi foi preso pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira, dia 29. O coronel da PM reserva João Batista de Lima Filho, o coronel Lima, também foi detido. São mais dois nomes importantes próximos ao presidente Michel Temer que foram levados à cadeia pela PF nesta manhã.

As ordens de custódia são do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal no âmbito do inquérito que apura o Decreto dos Portos. O presidente Michel Temer (MBD) é um dos alvos da investigação e está sob suspeita de beneficiar a empresa Rodrimar.

O empresário e advogado José Yunes já está na sede da Polícia Federal (PF) em São Paulo, segundo confirmou a assessoria de imprensa da PF. Yunes, amigo pessoal de mais de 50 anos e ex-assessor palaciano do presidente Michel Temer, teve a prisão temporária decretada nesta quinta-feira.

Além de Yunes, também já está na sede da PF Milton Ortolan, considerado braço direito do ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi. O ex-ministro foi preso em sua residência, em Ribeirão Preto (SP), às 6h.

A assessoria da Polícia Federal em São Paulo disse que não tem mais informações para divulgar sobre a chamada Operação Scala, visto que a coordenação da ação é da PF em Brasília. A assessoria não soube precisar o número de mandados, mas afirmou que todos os detidos no Estado de São Paulo cumprirão prisão temporária na sede paulista da PF.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo