HC de São Bernardo passa a 100% de atendimento

Por Cadu Proieti - Metro Jornal ABC

O governo estadual anunciou nesta terça-feira repasse de R$ 20 milhões, sendo R$ 2 milhões por mês, ao HC (Hospital de Clínicas) de São Bernardo. Com a verba, o equipamento, que fica no bairro Alvarenga, passará a oferecer serviço de assistência de alta complexidade em cirurgia cardiovascular pediátrica, atingindo atendimento pleno no complexo hospitalar.

“Agora, a partir dos próximos 15 dias, a gente põe 100% de funcionamento aqui”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Geraldo Reple.

O repasse estadual começa já no mês que vem e visa à implantação do novo serviço, abrangendo a ativação de dez leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) pediátrica e neonatal, além de 17 de enfermaria pediátrica. Com a nova especialidade, o HC de São Bernardo se tornará uma das 11 referências em cirurgias cardíacas infantis em todo o Estado.

O novo serviço contará com a expertise do Incor (Instituto do Coração) e engloba pré e pós-operatório, procedimentos de hemodinâmica, exames, cirurgia e acompanhamento ambulatorial dos pacientes.

A partir de agora, passarão a ser ofertadas cerca de 2 mil consultas ambulatoriais especificamente de cirurgia cardiovascular pediátrica, mediante encaminhamento dos casos de todo o Estado, conforme os fluxos do SUS (Sistema Único de Saúde).

100% de atendimento

O HC de São Bernardo foi inaugurado em dezembro de 2013, na gestão do ex-prefeito Luiz Marinho. O complexo hospitalar foi aberto com 70 leitos e promessa de chegar a atendimento pleno em 2015, o que não aconteceu.

“Faltava essa UTI pediátrica e esses leitos de enfermaria. Chegamos aqui com 40%, tinha 100 leitos funcionando. A partir de agora, vamos ter os 257 disponíveis, que era o previsto inicialmente”, afirmou o secretário municipal de Saúde. 

Poupatempo vai entregar medicamento de alto custo

Durante o anúncio de repasse de R$ 20 milhões para o HC, também foi confirmado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), que esteve no hospital na manhã de ontem, que o Poupatempo de São Bernardo passará a entregar medicamentos de alto custo, que até o momento só era distribuído no ABC dentro do Hospital Mário Covas, em Santo André. O projeto surgiu de uma demanda do Consórcio Intermunicipal do ABC.

O secretário estadual da Saúde, David Uip, explicou que a ação deve atender, inicialmente, 12 mil pessoas e funcionar como teste. “Dando certo, é uma solução não só para o Estado, mas para o país inteiro”, disse o titular da pasta.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo