ONU exige investigação 'rápida' sobre morte de Marielle

Por Ansa

A ONU (Organização das Nações Unidas) divulgou um comunicado nesta segunda-feira (26) exigindo uma investigação "rápida e imparcial" do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

De acordo com os representantes da ONU, o assassinato de Marielle é "profundamente alarmante", pois tem como objetivo "intimidar todos aqueles que lutam por direitos humanos e pelo estado de direito no Brasil".

Passados mais de 10 dias do assassinato de Marielle, a polícia do Rio de Janeiro segue ouvindo algumas pessoas, mas ainda não se pronunciou sobre o caso. Pressionado internacionalmente, o governo brasileiro já pediu para que seus embaixadores em outros países expliquem que as investigações da morte da vereadora estão sendo realizadas e que o Brasil condena o ataque contra Marielle.

Marielle Franco era vereadora pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), ativista do movimento negro e crítica da violência policial no Rio de Janeiro. Ela e Gomes foram mortos a tiros quando voltavam de um evento no dia 14 de março.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo