Mireille Knoll, sobrevivente do Holocausto, morre queimada em Paris

Por Ansa

A sobrevivente do Holocausto Mireille Knoll, de 85 anos, foi encontrada morta após um incêndio no apartamento onde morava, em Paris, na França. O incidente aconteceu na última sexta-feira (23).

No entanto, seu corpo possuía 12 feridas causadas por facadas, o que levantou a hipótese de homicídio. Dois suspeitos foram detidos, um homem de 29 anos, no sábado (24), e um desabrigado de 22, nesta segunda-feira (26).

Acredita-se que a morte de Knoll tenha sido um ataque antissemita, já que ela havia apresentado uma denúncia contra uma pessoa da vizinhança que ameaçara queimar sua casa. De acordo com o deputado francês Meyer Habib, que falou com os filhos de Knoll, ela conseguira fugir de uma prisão em massa em Paris "graças ao passaporte brasileiro da mãe".

O caso lembra o assassinato de Sarah Halimi, também sobrevivente do Holocausto e que, aos 65 anos, foi morta por seu vizinho.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo