Policial francês que tomou lugar de refém morre de ferimentos à bala

Por Reuters

A França estava de luto neste sábado por um agente de segurança francês que morreu de ferimentos a bala após tomar voluntariamente o lugar de uma mulher refém durante um cerco de um supermercado por um militante islâmico.

Arnaud Beltrame, 44, um policial, que já serviu no Iraque, foi levado para o hospital lutando por sua vida após ser baleado pelo atirador durante o cerco à loja Super U, na cidade de Trebes.

“Ele caiu como um herói, desistindo de sua vida para deter o traje assassino de um terrorista jihadista”, disse o presidente Emmanuel Macron, em um comunicado pouco antes do amanhecer deste sábado.

Um homem armado havia matado três pessoas na sexta-feira ao roubar um carro, atirar contra policiais e fazer reféns em um supermercado, gritando “Allahu Akbar” antes de forças de segurança entrarem no prédio e ele ser morto.

A morte de Beltrame leva o número de mortos pelo homem a quatro.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo