Justiça manda Youtube tirar vídeos com informações falsas sobre Marielle

Por Band News FM

A Justiça do Rio de Janeiro determinou a retirada de 16 vídeos postados no Youtube que contêm informações falsas e caluniosas sobre a vereadora Marielle Franco.

 A decisão é da juíza Márcia Correia Hollanda, da 47ª Vara Cível.

A ação foi movida pela irmã da parlamentar, Anielle Silva, e pela companheira da vereadora, Monica Benício, e tem como ré a empresa Google, que administra o site de vídeos.

A companhia tem até 72 horas, desde a publicação do despacho, para retirar os vídeos, que contém "excessos ou ataques diretos à honra, à moral ou à memória de Marielle".

Foi estipulada multa diária de R$ 1 mil por dia em caso de descumprimento.

De acordo com a juíza, foi verificado que o conteúdo das publicações extrapolam "o que a Constituição fixou como limite ao direito de livremente se manifestar".

Os vídeos associam Marielle Franco a facções criminosas ou fazem comentários maliciosos sobre a posição política da parlamentar.

 Ainda segundo a magistrada, os autores não comprovam as denúncias.

Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, foram mortos a tiros há pouco mais de uma semana, no bairro do Estácio, região central do Rio.

A polícia tem uma execução como a principal linha de investigação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo