CPTM é condenada a pagar R$ 50 mil para passageira que sofreu assédio

Por Metro Jornal

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) a pagar R$ 50 mil de indenização por danos morais a uma passageira que foi assediada dentro de um vagão.

A vítima disse que um homem ejaculou em sua direção e testemunhas confirmaram a agressão.

O juiz André Augusto Salvador Bezerra, que julgou a ação, disse em sua decisão que o assédio deixou “irreparável trauma” na vítima.

Em nota, a CPTM afirmou que irá recorrer da decisão. A companhia não negou a violência contra a passageira e disse que “repudia o abuso sexual dentro e fora dos trens”.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo