Páscoa: chocolate em barra e bombom estão mais baratos

Por Metro Jornal

Os preços de produtos e serviços mais consumidos na Páscoa subiram, em média, 5,1% neste ano. A taxa ficou acima da inflação medida pelo IPCA-15, de 3%, no acumulado de 12 meses até fevereiro, segundo levantamento da CNC (Confederação Nacional do Comércio).

Apesar dessa taxa ser maior do que aquela observada às vésperas da Páscoa passada (4,5%), a entidade destaca que chocolates em barra e bombons tiveram queda 8% no período, a maior desde a Páscoa de 2006 (-8,7%). Além disso, os preços do azeite de oliva (-3,8%) e dos pescados (0,2%) deverão estimular o crescimento das vendas.

Por outro lado, os aumentos dos preços dos combustíveis (7,7%) e das passagens rodoviárias intermunicipais (6,7%) deverão encarecer as viagens na Semana Santa. 

A CNC projeta uma alta de 3,5% nas vendas do varejo na Páscoa, que deve movimentar R$ 2,2 bilhões em 2018. Confirmada a previsão, esse seria o melhor desempenho desde 2013 (4,8%).

Na mesma data no ano passado, o varejo registrou o primeiro aumento no volume de vendas, ao crescer 1,1% em relação a 2016, após acumular perda de 5,2% em 2015 e também em 2016.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo