Verão foi o menos chuvoso em São Paulo em 15 anos

Índice abaixo da média para a estacão e perspectiva de outono com poucas chuvas serão teste de resistência aos mananciais

Por Metro Jornal São Paulo

Quando o verão se despedir oficialmente, hoje, às 13h15, ele deixará a marca de ser o menos chuvoso desde a temporada de 2002/2003.

Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), choveu na capital 572,3 mm nesta estação – abaixo da média histórica de 721, 4 mm.

“As tempestades foram muito isoladas, ou seja, pouco recorrentes, o que derrubou a média. A chuva ficou concentrada na faixa litorânea, não chegou a São Paulo”, explicou meteorologista do Inmet Marcelo Schneider.

Apesar de localizadas, as tempestades que causaram transtornos na cidade, como alagamentos e quedas de árvores. No dia 26 de fevereiro um garoto de 11 anos morreu depois de cair em um córrego na zona leste e ser arrastado pela correnteza.

Assim como as chuvas, as temperaturas máximas também foram mais brandas; a média ficou em 28°C, a menor da última década. Já a média mínima ficou em 19,7°C, a décima maior desde o início da medição, em  1961. “Não fez tanto calor de dia por causa da brisa marítima, que aliviou a temperatura. Já as noites foram mais quentes do que a média por causa do céu nublado e das chuvas escassas”, disse Schneider.

Segundo o meteorologista, a chegada do outono deve ser sentida pelos paulistanos nos próximos dias. A tendência é de que o frio chegue entre o fim de março e o começo de abril, antecipado em decorrência do fenômeno La Niña, que favorece a ação de frentes frias no continente.

Para o Inmet, as chuvas  de outono devem ficar dentro da média, o que significa índices modestos. Apesar de ter chovido pouco, os mananciais registraram aumento do volume neste verão (leia ao lado). Mas a chegada da estiagem sempre preocupa.

 

chuva arte

 

Níveis de represas sobem em SP

Os níveis de todos os mananciais do Estado aumentaram no verão, apesar da pouca chuva registrada. O principal deles, sistema Cantareira, que abastece cerca de 9,5 milhões de pessoas, operava ontem com 53,8% de sua capacidade – no último dia antes do verão, em dezembro, eram 41,6%.  METRO

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo