Morre último rinoceronte-branco do norte macho, no Quênia

Por Metro Jornal

O último rinoceronte-branco do norte macho, Sudão, morreu no Quénia, aos 45 anos, devido a "complicações relacionadas com a idade".

O anúncio foi feito pela organização de proteção da vida animal OI Pejeta Conservacy, no Quênia. De acordo com o comunicado, o rinoceronte foi submetido a uma eutanásia na segunda-feira (19), depois de o seu estado ter “piorado significativamente” e ele já não conseguir ficar de pé.

Os músculos e ossos do animal estavam se deteriorando e ele tinha desenvolvido extensos ferimentos na pele.

O rinoceronte estava envolvido num importante esforço para salvar a subespécie da extinção. Hoje, existem apenas duas fêmeas vivas – sua filha, Najin, e sua neta, Fatu.

Na segunda-feira foi recolhido material genético, que poderá ser utilizado em tentativas de reprodução desta subespécie através de tecnologias celulares avançadas, de acordo com os especialistas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo