Rússia revida e expulsa 23 diplomatas britânicos, agravando crise

Por Reuters

A Rússia expulsou 23 diplomatas britânicos no sábado em um movimento de retaliação cuidadosamente calibrado contra Londres, que acusou o Kremlin de orquestrar um ataque de agente nervoso contra um antigo espião russo e sua filha no sul da Inglaterra.

Em uma escalada da crise, a Rússia disse que também está encerrando as atividades do British Council, que promove vínculos culturais entre os dois países e o consulado geral da Grã-Bretanha em São Petersburgo.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que estava dando aos 23 diplomatas britânicos uma semana para deixar o país.

A atitude russa, mais dura do que a esperado, se seguiu à decisão da Grã-Bretanha na quarta-feira de expulsar 23 diplomatas russos por causa do ataque na cidade inglesa de Salisbury, que deixou o ex-espião russo Sergei Skripal, 66, e sua filha Yulia Skripal, 33, criticamente enfermos no hospital.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo