Tubulação se rompe e despeja minério em manancial de Minas Gerais

Por Estadão Conteúdo

A tubulação do mineroduto de ferro Minas-Rio se rompeu na manhã desta segunda-feira, 12, e atingiu um manancial em Santo Antônio do Grama, na Zona da Mata, em Minas Gerais. O problema afetou o rio que abastece a cidade e outro ribeirão.

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) teve de interromper a captação de água, por volta das 7h40, e a Anglo American Minério de Ferro S.A. informou que no momento "esforços estão concentrados em medidas emergências que garantam o abastecimento de água da cidade".

A Anglo disponibilizará a partir da noite desta segunda caminhões-pipa para atender os mais de 4 mil moradores do município. Os veículos serão abastecidos na Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio Casca.

🚨🚨Isso é um descaso com Minas Gerais 🚨🚨A tubulação de um mineroduto se rompeu na manhã desta segunda-feira (12) em Santo Antônio do Grama, na Região da Zona da Mata, em Minas Gerais. O rio que abastece não só Santo Antônio do Grama mais também Rio Casca. A NATUREZA PEDE SOCORRO #tadeudoresgate#nosestamosaqui#luizvidas

Posted by Tadeu do Resgate on Monday, March 12, 2018

Sem água

O rompimento fez jorrar polpa de minério para fora, como mostram vídeos feitos por moradores da região. Eles relatam que muita lama e rejeitos de minério estão descendo pelo rio. A Copasa diz que interrompeu o abastecimento de água por volta das 10 horas, "antes da chegada da mancha de minério ao ponto de captação no Córrego Santo Antonio, que ocorreu às 13 horas".

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) esclareceu que não há informações sobre vítimas ou desalojados e que equipes de emergência averiguam a situação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo