Vereadores de SP atingem limite de gastos anual logo em janeiro

Por Pablo Fernandez - Band News FM

A Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) e a Câmara Municipal ainda não votaram sequer um projeto de interesse da população desde a volta do recesso parlamentar. De fevereiro até o momento, todos os 55 vereadores da Casa se reuniram em plenário apenas nove vezes – três vezes a menos do que os deputados estaduais do estado.

O mais curioso é que, segundo o site do Legislativo, todos os parlamentares estiveram presentes nas sessões. Nas últimas reuniões, parlamentares aprovaram a criação de duas Comissões Parlamentares de Inquéritos (CPIs): uma para investigar vallets e outra os maiores devedores da dívida ativa do município.

Gasto limite

Apenas em janeiro, quando a Câmara estava em recesso, os vereadores de São Paulo gastaram R$ 818 mil com a verba de gabinete.

As despesas de Aurélio Nomura (PSDB) e Noemi Nonato (PRB), por exemplo, somaram exatamente, o limite (R$ 24.093,75) imposto.

A próxima sessão da Câmara Municipal de SP está marcada para terça-feira (13) da semana que vem.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo