TOEFL ou IELTS: qual o melhor teste de proficiência em inglês?

Por Metro Jornal

Quem quer fazer um intercâmbio estudantil ou disputar uma vaga de emprego em outro país, geralmente tem que encarar um desafio: provar o domínio no idioma do país para qual deseja ir. Uma das principais dúvidas de quem vai para países de língua inglesa é qual teste de proficiência fazer, uma vez que são aceitos dois tipos de certificação distintos. Qual o mais adequado, o TOEFL ou IELTS?

Depende para onde você vai. A grosso modo, a principal diferença entre eles é que o TOEFL (Test of English as a Foreign Language) é desenvolvido para o inglês falado nos Estados Unidos, enquanto o IELTS (International English Language Testing System), é mais adequado ao inglês do Reino Unido. Mas não é apenas isso.

Leia mais:
Vai viajar? Leve o tradutor que ‘fala’ 80 idiomas
Fique de olho! Netflix busca tradutores brasileiros para trabalharem de casa

Primeiramente, é preciso ficar atento se a universidade ou empresa de destino exige especificamente que seja um deles. Geralmente, tanto um quanto outro são bem aceitos pelas instituições, uma vez que ambas as provas têm objetivos bem semelhantes. Mas é sempre bom checar antes, já que alguns lugares dão preferência ao IELTS.

As duas provas testam os conhecimentos em redação, conversação e interpretação (oral e escrita). Mesmo assim, é bom prestar atenção. "Cada teste tem módulos específicos para avaliar habilidades distintas”, explica Norah Dietrich, administradora da central de aplicação de testes internacionais do Centro Europeu de Curitiba.

TOEFL

O TOEFL é composto por duas modalidades. O IBT (Interned Based Test) dura em torno de 4 horas e avalia as quatro habilidades, de forma online. Contudo, a prova é feita em um centro aplicador. Já o ITP (Institutional Testing Program) é feito em papel, com questões de múltipla escolha e avalia apenas a interpretação (oral e escrita).

“Esse exame costuma ser aplicado por escolas de idiomas como exame de conclusão, mas também pode ser solicitado por universidades estrangeiras, mas somente para cursos de curta duração”, afirma Dietrich.

Por conta dessas características, essa costuma ser a prova mais escolhida. O TOEFL acaba avaliando mais o lado intuitivo da pessoa, o que pode facilitar na hora da nota. Contudo, se o candidato não tem uma boa dicção no inglês, pode acabar se complicando, já que a conversação é testada online.

No site do TOEFL é possível consultar os locais de prova disponíveis, basta selecionar "Brasil" na lista de países e verificar as cidades que oferecem o teste. O teste custa aproximadamente R$ 700.

IELTS

Desenvolvido por instituições britânicas, canadenses e australianas, o IELTS é considerado mais completo. “Ele possui duas modalidades: o Academic, ideal para quem está em nível de graduação ou pós-graduação, ou quer juntar-se a uma organização profissional em um país de língua inglesa; e o General Testing, para quem pretende treinar ou estudar em um nível abaixo de graduação, trabalhar, estagiar ou emigrar em um país de língua inglesa”, explica Dietrich.

A prova tem cerca 3 horas de duração e é dividida em 4 etapas. Primeiro o estudante comprova a interpretação oral em 30 minutos. Depois segue para a interpretação escrita, que leva 1 hora. Na hora seguinte, é preciso provar o domínio em redação. Por fim, o aluno terá entre 11 e 15 minutos para conversar com o avaliador.

As três primeiras etapas devem ser realizadas todas no mesmo dia, mas a última pode ser feita uma semana antes ou depois. É um teste que exige lembrar de muita informação, então é bom estar bem preparado.

Para consultar a lista de locais que oferecem a prova no Brasil, basta consultar o site do IELTS. O valor varia entre R$ 800 e R$840, de acordo com o local de prova.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo