CPI vai investigar serviço de valets de São Paulo

Por Metro Jornal

Os vereadores da Câmara Municipal de São Paulo aprovaram nesta quarta-feira a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o funcionamento dos serviços de valets na Capital.

A autora da proposta, vereadora Soninha Francine (PPS), disse que tomou a iniciativa de criar a comissão após o caso do manobrista que provocou acidente de trânsito no centro de São Paulo, causando a morte de um homem de 28 anos, no ano passado. À polícia, ele confessou que estava embriagado,

“Eu fiquei horrorizada com aquele episódio. Aí eu fui estudar a legislação e descobri que já existem normas a esse respeito, e elas são muito claras. Constatei que na prática a lei não está sendo aplicada. Então, eu propus essa CPI, para investigar tanto a atividade privada quanto o setor público, que é responsável pela fiscalização dessa atividade”, disse a vereadora.

Além de casos mais graves como esse, segundo Soninha, há ainda a prática ilegal utilizada por muitos valets de estacionar os carros de clientes na rua.

 

 

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo