Roraima tem 29 casos suspeitos de sarampo; 6 são confirmados

Por Agência Brasil

A Secretaria de Saúde de Roraima já notificou 29 casos suspeitos de sarampo, sendo 25 em Boa Vista e quatro no município de Pacaraima. Até o momento, seis casos foram confirmados – cinco com o mesmo genótipo identificado na Venezuela no ano passado.

Dentre os casos suspeitos, 15 são do sexo masculino e 14 do sexo feminino, com faixa etária de 4 meses a 39 anos;  19 casos são procedentes da Venezuela e 10 são brasileiros.

Segundo órgão, todos os pacientes apresentaram febre e exantema (manchas avermelhadas), acompanhados de tosse, coriza e/ou conjuntivite. A coleta de material biológico foi realizada para todos os casos e o material encaminhado ao Laboratório Central de Saúde Pública de Roraima.

Ainda de acordo com a secretaria, nove pacientes foram hospitalizados – a maioria devido a condições sociais (moradores de abrigo e rua) e dois deles por conta do agravamento do quadro clínico.

Uma criança de 3 anos, procedente da cidade de Tucupita, no estado de Delta Amacuro, Venezuela, morreu sob suspeita de ter contraído a doença. A mãe relatou que, ainda na Venezuela, a criança teve os primeiros sintomas por volta do dia 17 de fevereiro.

A família veio para o Brasil em busca de assistência médica, chegando a um abrigo indígena em Pacaraima em 24 de fevereiro. A criança foi atendida na Unidade de Saúde da Família do município, transferida para o Hospital Délio Oliveira Tupinambá e posteriormente, para o Hospital da Criança Santo Antônio, já em Boa Vista, onde foi admitida na madrugada de 1º de março.

Dados do Ministério da Saúde apontam que, no Brasil, os últimos registros da doença ocorreram entre 2013 e 2015, quando foram confirmados 1.310 casos em todo país. Nesse período, Roraima confirmou um caso, importado do Ceará. Em setembro de 2016, a circulação do vírus do sarampo nas Américas havia sido declarada eliminada.

Vacinação

A secretaria informou que foram aplicadas mais de duas mil doses da vacina contra o sarampo como ação de bloqueio em abrigos instalados nos ginásios dos bairros Tancredo Neves e Pintolândia, além de praças como Capitão Clóvis e Simon Bolívar, em Boa Vista.

“Atendendo a um pleito feito pelo governo do estado desde 2016, foi montado um posto de vacinação em Pacaraima, fronteira com a Venezuela. Foram feitas a intensificação vacinal no abrigo indígena de Pacaraima, e a busca de contatos de casos suspeitos nas unidades de saúde onde os casos suspeitos permaneceram.”

Ainda segundo o órgão, o Ministério da Saúde encaminhou a Roraima 100 mil doses extras contra o sarampo. Uma campanha de intensificação vacinal será realizada em todos os 15 municípios do estado, na população de 6 meses a 49 anos.

“Representantes do Ministério da Saúde, da Sesau [Secretaria de Saúde] e dos municípios estão finalizando o plano estratégico para a execução desta campanha”, concluiu o órgão.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo