Médica brasileira anuncia que vai à Suíça para ter morte assistida

Por Metro Jornal

Uma médica brasileira fez um anúncio polêmico em sua rede social na última quinta-feira. Ela disse que irá para a Suíça para ser submetida à morte assistida.

Pouco tempo depois, o post foi apagado, mas a mensagem era a seguinte:

“Em 16 dias, estarei longe, na Suíça, fazendo o que me deixará livre da dor e do medo. Acho que amanhã ou depois desligo esse Facebook […] A toda minha família, deixo meu mais sincero amor”, escreve.

De acordo com o portal O Livre, ela é portadora de uma doença rara e autoimune chamada dermatopolimiosite, que provoca inflamação crônica da musculatura, dores pelo corpo e nos músculos, febre baixa, desânimo e dificuldade para se movimentar.

No Brasil, a morte assistida é proibida, mas países como Suíça, Holanda, Bélgica e Alemanha já legalizaram a prática.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo