Maioria dos brasileiros apoia intervenção federal no Rio de Janeiro

Por Carolina Santos

A maioria da população brasileira apoia a intervenção federal no Rio de Janeiro.

O levantamento divulgado nesta terça-feira (6) pela Confederação Nacional de Transportes aponta que 69% afirma que a decisão do governo foi correta.

Enquanto isso, 12,3% dos entrevistados discordam da medida e acham que ela foi inadequada. Para 11,4%, a intervenção é indiferente.

A primeira pesquisa sobre a gestão do presidente Michel Temer, após a intervenção federal na área de segurança pública no Rio de Janeiro, mostrou que a avaliação ao governo como ótimo/bom é de 4,3% da população brasileira.

Em setembro do ano passado, última pesquisa da CNT/MDA, o governo era bem avaliado por 3,4% da população.

Leia mais:
Lula lidera intenções de voto com 33,4%, diz CNT/MDA; Bolsonaro tem 16,8%

Com isso, a variação fica dentro da margem de erro.Na pesquisa de hoje 20,3% consideram o governo Temer regular, contra 18% do levantamento anterior.

Já 73,3% avaliam a gestão Temer como ruim/péssima. Em setembro, esse percentual era de 75,6%

A pesquisa também revelou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lidera a pesquisa com 18,8% das intenções de voto espontânea.

Em setembro, Lula tinha 20,2% da preferência dos eleitores na pesquisa espontânea, ou seja, antes da condenação no Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Em segundo lugar aparece o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), com 12,3% — em setembro ele tinha 10,9.

O ex-governador do Ceará Ciro Gomes tem 1,7% das intenções de voto, seguido por Geraldo Alckmin (1,4%), Marina Silva (1,2%) e Michel Temer (0,4%).

Na pesquisa estimulada, em que os entrevistados devem escolher os candidatos apresentados, Lula lidera no único cenário em que foi colocado, com 34%.

Jair Bolsonaro vem em segundo, com 16,8% e completam a lista Marina Silva (7,8%), Geraldo Alckmin (6,4%), Ciro Gomes (4,3%), Álvaro Dias (3,3%), Fernando Collor (1,2%), Michel Temer (0,9%), Manuela D´Ávila (0,7%), Rodrigo Maia (0,6%). Brancos e nulos somam 18% e indecisos, 6,4%.

Sem Lula, Bolsonaro lidera todos os outros cenários, seguido por Marina Silva.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo