Traficante considerado um dos líderes do PCC é preso no Rio

Por Agência Brasil

Policiais civis da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) prenderam, na noite de terça-feira (27), em flagrante, Elton Leonel Rumich da Silva, conhecido como Galã. Segundo a Polícia Civil, ele era procurado pelas polícias brasileira e paraguaia e fornecia grande quantidade de drogas para as maiores facções criminosas do país, como a carioca Comando Vermelho e a paulista PCC (Primeiro Comando da Capital).

Leia mais:
PCC começa a controlar favela no Rio de Janeiro

Segundo os policiais, ele foi preso quando fazia tatuagem em um estúdio localizado em Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro. Ainda de acordo com a polícia, Galã apresentou um documento falso na hora da prisão, mas os agentes já conheciam sua identidade porque trocaram informações com a Polícia Civil paulista.

Galã é acusado de ter participado da execução de um homem suspeito de chefiar o tráfico na fronteira com o Paraguai, Jorge Rafaat Toumani, em junho do ano passado. Segundo a Polícia, Galã teria matado Rafaat para assumir parte dos negócios dele como fornecedor de drogas na fronteira do Brasil com o Paraguai.

Procurado no Brasil e no Paraguai, Galã utilizava diversos nomes falsos como: Ronald Rodrigo Benites, Oliver Giovanni da Silva e Elton da Silva Leonel.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo