Pouco mais de 5 mil motoristas aderiram ao parcelamento de multas em SP

Por Metro Jornal São Paulo

Pouco mais de 5 mil motoristas aderiram ao parcelamento de multas de trânsito da Prefeitura de São Paulo na primeira metade de funcionamento do programa de refinanciamento.

Segundo a Secretaria da Fazenda, de 15 de janeiro, quando o programa foi lançado, até 26 de fevereiro, foram firmados acordos com 5.186 motoristas.

A administração arrecadou R$ 215 mil com pagamentos à vista. Se forem cumpridos, os contratos já celebrados permitirão arrecadar R$ 17,1 milhões.

Quando anunciou o programa, a prefeitura informou que 2 milhões de pessoas físicas e jurídicas tinham multas de trânsito vencidas.

A Secretaria da Fazenda afirmou que “por se tratar de programa inédito, a prefeitura não tem estimativa oficial dos valores que podem ser arrecadados”. Titular da pasta, Caio Megale disse antes de o plano ser lançado que a arrecadação entre R$ 100 milhões e R$ 200 milhões “seria um bom resultado”.

O programa

Os interessados em aderir podem parcelar o pagamento de multas de trânsito em atraso que tenham sido geradas até 31 de outubro de 2016. Como benefício, ganham desconto de 100% dos juros e ficam liberados para licenciar ou transferir o veículo.

O débito pode ser dividido em até 12 vezes. A parcela mínima para pessoa física é de R$ 50 e jurídica, de R$ 300 – com correção pela Selic (taxa de juros).  A adesão pode ser feita pela internet, no ppm.prefeitura.sp.gov.br. O prazo se encerra em 12 de abril.   

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo