Frentista que matou foliões em posto de gasolina durante o Carnaval se apresenta

Por Metro Jornal São Paulo

Acusado de matar dois foliões durante briga em posto de combustível na avenida Rebouças, em Pinheiros (zona oeste), durante o pré-Carnaval, o frentista Manoel Santos Silva, 47 anos, deu sua versão à polícia e alegou legítima defesa.

“Ele se apresentou no último dia 21 acompanhado da sua defesa, disse que houve um princípio de tumulto, que portava uma arma pessoal, sem registro, e que não viu outro jeito se não atirar”, afirmou ao Metro Jornal o delegado do 14º DP (Distrito Policial) Roberto Krasovic.

A briga entre os funcionários e os foliões teve início porque os rapazes teriam feito xixi em um depósito do posto. Era um sábado, 3 de fevereiro.

Segundo Krasovic, mesmo alegando legítima defesa, o frentista foi indiciado por homicídio doloso (com intenção de matar), mas vai responder em liberdade porque a Justiça suspendeu o mandado de prisão e o acusado não era mais considerado foragido.   

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo