2º dia de buscas termina ainda sem pistas de garoto que caiu no córrego

Criança de 11 anos tentava pegar uma bola quando foi levada pela correnteza

Por Metro Jornal São Paulo

Três amigos do menino Mateus, de 11 anos, que desapareceu durante as fortes chuvas de segunda-feira no córrego Rincão, na zona leste, acompanharam de perto as buscas o Corpo de Bombeiros na tarde de ontem. Ele não teve o sobrenome divulgado.

Para o Metro Jornal os meninos, de 11, 12 e 13 anos, contaram que tinham acabado de encontrar a bola que o amigo tentava resgatar quando caiu no córrego.

Dois dos amigos estavam jogando futebol com Mateus pouco antes do acidente. Eles estavam dentro de um condomínio, por onde passa o córrego, quando a bola passou por uma rede furada da quadra e caiu na água.

Entrar no córrego para buscar a bola é um hábito entre eles. Na segunda-feira, outro garoto também havia entrado na água, mas conseguiu sair antes de Mateus e correu para pedir socorro.

Segundo moradores da região, outras pessoas já desapareceram no local. Os meninos disseram que continuarão a entrar no córrego: “Se a gente não for atrás, não temos bola para brincar.

O Corpo de Bombeiros mobilizou 35 homens, três botes, helicóptero e drone para realizar as buscas pelo garoto ontem em cursos d’água e piscinões. As ações se concentraram em quatro pontos. Os trabalhos foram encerrados às 19h, sem sucesso, e devem ser retomados hoje.

Durante as buscas, o corpo de um homem de 40 anos, sem marcas de violência, foi encontrado perto do viaduto conhecido como Tiquatira, na marginal Tietê. Aparentemente, segundo os bombeiros, este caso não tem relação com a chuva de segunda.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo