Sto. André promete unidade médica em 2019

Por Metro ABC

Se em São Bernardo a inauguração do Hospital de Urgência deve ser feita com atraso de um ano, em Santo André a demora para a construção de uma unidade médica é ainda maior e a conclusão dela deve ser feita após sete anos do prazo inicial previsto. Trata-se do Hospital da Vila Luzita, que teve entrega prometida, a princípio, para 2012, mas até agora não foi finalizado. A atual previsão da prefeitura, que diz ter retomado as obras no local recentemente, é acabar os trabalhos no local em 2019.

O novela para a implementação do equipamento já se arrasta desde 2011, quando o então prefeito Aidan Ravin (na época do PTB e hoje do PSB) anunciou a construção da unidade hospitalar, que está localizada na esquina da avenida São Bernardo com a rua dos Cocais. Na ocasião, Aidan afirmou que o projeto estava orçado em R$ 3,5 milhões. O equipamento teria 60 leitos disponíveis e seria entregue à população no primeiro trimestre de 2012.

Quando o ex-prefeito Carlos Grana (PT) assumiu a prefeitura, em 2013, a obra estava interrompida por falta de recursos financeiros. No mesmo ano, os trabalhos foram retomados parcialmente, mas pararam novamente. Em 2015, a prefeitura readequou o projeto inicial e mudou a disposição do complexo hospitalar para receber 75 leitos.

Dentre as alegações dadas pela prefeitura para tanto atraso, estão falta de repasse de recursos por parte do governo federal (durante os dois últimos governos municipais) e trâmites burocráticos junto à Caixa Econômica Federal (dado pela atual gestão).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo