Praças da Sé, República e Ramos receberão banheiros públicos

Por Metro Jornal

Os 600 novos banheiros públicos da capital – feitos em aço, com água encanada, ar- condicionado e de uso gratuito – deverão começar a ser instalados na cidade a partir do mês de maio e devem entrar em funcionamento no segundo semestre.

A expectativa é da Prefeitura de São Paulo, que deve publicar hoje no Diário Oficial a consulta pública para a concessão dos banheiros pelos próximos 25 anos.

O documento ficará disponível para o recebimento de sugestões pelos próximos 15 dias. Vencido este prazo, as empresas interessadas terão 45 dias para apresentarem suas propostas.

Leia Mais:
Entenda por quê mil motoristas estão sendo multados a mais por mês no aeroporto de Guarulhos

As unidades serão instaladas e mantidas pela iniciativa privada. Em contrapartida, o concessionário poderá explorar propagandas. Serão permitidos dois anúncios, com até 2 m2 cada.

Toda a cidade

Dos 600 banheiros, 500 serão fixos. Pelo cronograma da prefeitura, 400 destas unidades deverão ser instaladas em até oito meses em áreas já definidas (veja ao lado). Os 100 restantes serão colocados em locais escolhidos pelo concessionário – desde que previamente aprovados pelo governo.

Os outros 100 banheiros serão móveis e deverão ser entregues dentro de um ano. Estas unidades vão funcionar, principalmente, nas feiras livres. A capital tem 117 feiras em dias úteis e 190 nos fins de semana.

Secretário de Serviços e Obras, Marcos Penido afirmou ontem que cada banheiro terá um funcionário de plantão 24h, que será responsável pela limpeza e também irá zelar pela segurança.

Em teste

Foram instalados no início do ano passado protótipos de banheiros para teste da população, como na praça Dom José Gaspar e no largo do Arouche, na região central. Uma unidade móvel também percorreu as feiras livres. Mais de 20 mil pessoas usaram os banheiros.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo