Enterrada viva: familiares fizeram vídeo violando túmulo e podem ser julgados

Por Metro Internacional

Em Riachão das Neves, no interior da Bahia, uma mulher foi tirada da sepultura por familiares que acreditavam que, por engano, a haviam enterrado ainda viva.

Suspeitas surgiram depois que moradores da região relataram ouvir gritos vindo do túmulo. A família de Rosangela Almeida dos Santos decidiu abrir seu caixão, mas já era muito tarde.

De acordo com a lei estadual, ao violar a sepultura, a família cometeu um crime estabelecido no artigo 210 do Código Penal Brasileiro, e pode cumprir uma pena de até três anos de prisão.

Para o delegado da cidade, Arnaldo Alves, o caso que levou esta família a violar o túmulo de seu parente só fazia parte de uma série de "rumores", conforme indicado no site G1.

O incidente está nas mãos da polícia e provavelmente o corpo será exumado para esclarecer o caso.

Veja:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo