Celular ao dirigir multa 3,09 mil em 2017 em rodovias da região metropolitana de SP

Por Carlos Giacomeli - Metro Campinas

Levantamento da Polícia Rodoviária mostrou que, no ano passado, foram registradas 3.090 autuações a motoristas utilizando celular ao dirigir nas rodovias que cortam Campinas. Em média, são 257 multas por mês em rodovias como Corredor D. Pedro, Anhanguera, Bandeirantes, entre outras.

De acordo com o especialista em trânsito e professor  da Unicamp, Creso de Franco Peixoto, além da proibição por lei de conduzir o veículo utilizando o celular, o risco de um acidente é alto em virtude da distração do motorista e do tempo de percepção e reação que ele necessita ao dirigir.

“Segundo pesquisa, quando os celulares ainda tinham botões, o motorista demorava dois segundos para digitar dois caracteres. Dois segundos é o tempo necessário em uma rodovia para que o motorista possa reagir e evitar um impacto lateral ou com o veículo da frente”, comenta.

Porém, com a chegada dos smartphones, o cenário ficou ainda mais arriscado. “Como não se tem mais os botões, a tela do smarthphone exige que o usuário olhe mais para o celular, dobrando esse tempo”, explica o especialista.

O tempo de reação, citado por Peixoto, é definido considerando a velocidade usual em rodovia a uma distância segura do veículo da frente. Esse tempo, se transportado para as ruas da cidade, reduz muito. “Na cidade, temos 3/4 de segundo para reagir. Isso porque a distância entre os veículos é muito menor”, completa. Ou seja, qualquer olhada para o celular pode ter como fim um acidente.

A pesquisa ainda aponta que o tempo para um carro desgovernado atingir o limite da faixa de tráfego é de 6,9 segundos. Assim, ao digitar uma palavra, por exemplo, o condutor pode sair da pista com o veículo.

2016

O número de multas caiu em relação a 2016, quando foram 3.285. Mas, com os aplicativos de mensagens, Peixoto afirma que o número pode subir.

“Estamos fazendo uma pesquisa sobre o uso de áudio ao volante, nesses aplicativos de mensagem. O áudio, de uma certa forma, induz o usuário colocar o celular perto do ouvido. E isso facilita o processo fiscalizatório”, explica o professor.

Lei

A legislação federal prevê que falar ao celular enquanto dirige é infração média, punida com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na habilitação. Porém, conduzir com apenas uma das mãos por estar segurando ou manuseando o celular é infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e sete pontos no prontuário do motorista.

O aparelho só pode ser usado com o carro parado. Em movimento, só pode ser usado na função GPS, fixado no para-brisa ou no painel dianteiro.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo