São Caetano estuda ter hospital focado em idosos

Por Cadu Proieti - Metro Jornal

A Prefeitura de São Caetano estuda transformar o Hospital São Caetano – que fica na rua Espírito Santo, 277, no bairro Santo Antônio – em uma unidade médica de retaguarda focada no atendimento de idosos, ou seja, para atender casos com necessidade de internação de longa permanência.   

O complexo hospitalar pertencia a rede privada, mas faliu em 2010. Em 2011, decreto tornou o prédio de utilidade pública. Apesar disso, não havia um projeto para o local até então. Atualmente, o prédio recebe a estrutura clínica do Hospital de Emergências Albert Sabin, que fica no bairro Santa Paula, mas está fechado desde setembro do ano passado para reforma.

A secretária de Saúde do município, Regina Maura Zetone, disse que está em avaliação a utilização do edifício para atendimento de idosos após o Albert Sabin ser reaberto – a previsão é agosto deste ano. “Ainda está em estudo. Mas é provável que a gente tenha ali uma enfermaria para longa permanência de pacientes geriátricos, com 40 leitos de observação, dez de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e oito ou nove consultórios. É uma área muito grande, que caberia isso tudo”, afirmou.

No ABC, não existe na rede pública um hospital exclusivo para retaguarda. Há unidades que com leitos para longa permanência, mas que também atendem pronto-socorro. Santo André prometia abrir um equipamento do tipo na Vila Luzita, mas a obra iniciada em 2011 não foi finalizada até hoje – a prefeitura promete inaugurar no ano que vem.

E se depender de São Caetano, a região deve seguir sem um ponto exclusivo para retaguarda. “O prédio (do Hospital São Caetano) é muito grandioso para ser usado apenas para isso”, disse Regina. Segundo ela, ainda não há prazo para o projeto sair do papel e nem custos  estimados para o atendimento de idosos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo