Fundação Pró-Sangue precisa de doadores para repor estoque

Por Metro Jornal São Paulo
Doadores no posto Clínicas, na zona oeste - Renato S. Cerqueira/Futura Press
Fundação Pró-Sangue precisa de doadores para repor estoque

Responsável pelo abastecimento de um terço do sangue usado na Grande São Paulo, a Fundação Pró-Sangue está com estoques 60% abaixo do desejado: de 1,2 mil bolsas diárias que seriam necessárias para abastecer com segurança os hospitais que ela atende, a instituição está conseguindo menos de 500.

Além de férias e proximidade com Carnaval, a vacinação contra a febre amarela é um fator extra que está reduzindo as doações.

Isso porque quem toma a vacina precisa esperar 28 dias antes de doar sangue. O período é igual para a dose fracionada ou a integral.

Por isso, a fundação está pedindo que quem ainda não se vacinou faça uma doação antes de se imunizar.

Segundo a fundação, 15,5% das recusas de doadores neste ano se deram porque a pessoa tinha tomado vacina havia menos de quatro semanas.

Os tipos O- e B+ estão com estoque em estado de alerta, ou seja, em condições de abastecer os hospitais por apenas dois dias. Já os tipos O+ e A+ estão em nível crítico, isto é, com o suprimento para só um dia.

Para doar sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg e levar documento de identidade original com foto recente. O doador deve estar alimentado, evitando comidas gordurosas quatro horas antes e bebidas alcoólicas por 12 horas. O posto Clínicas estará aberto em todos os dias do Carnaval, à exceção do domingo.

20% não tomam a dose na data da senha

Uma em cada cinco pessoas que recebe a senha para tomar a dose fracionada da vacina contra a febre amarela não está comparecendo aos postos, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

Com isso, nos 20 distritos das zonas sul e leste onde a imunização está sendo feita, cerca de 20 mil pessoas estão deixando de ser vacinadas por dia. A campanha deve ir até 24 de fevereiro.

De acordo com a pasta, o agendamento para a vacinação está sendo “flexível” para acomodar as pessoas no melhor período para elas e há postos que funcionam de sábado. Se no horário pré-agendado não for possível comparecer, a secretaria pede que as pessoas já alertem os agentes de saúde pedindo uma agenda mais adequada.

Dose particular

“Desaparecida” das clínicas particulares há algumas semanas, a dose contra a febre amarela deve começar a voltar a esses locais a partir de amanhã, segundo a Sanofi Pasteur, que fabrica a vacina.   

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo