Ministério Público pede informações sobre morte de folião por choque em SP

Por Metro Jornal com Rádio Bandeirantes

O Ministério Público do Estado de São Paulo entrou no caso do folião que morreu eletrocutado após encontar em um poste em São Paulo. O promotor César Ricardo Martins solicitou explicações da Prefeitura Regional da Sé, da CET e da empresa Dream Factory.

As partes envolvidas têm 30 dias úteis para se pronunciarem. Se depois disso as dúvidas do promotor não forem esclarecidas, ele pode convocar depoimentos.

Leia mais:

Folião morre eletrocutado após encostar em poste com câmeras em São Paulo
“Câmera foi instalada indevidamente”, diz Doria sobre caso do folião eletrocutado

No domingo, Lucas Antônio Lacerda da Silva, de 22 anos, participava do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta quando levou o choque. A polícia ainda investiga o caso como morte suspeita, sem causa determinante aparente.

 O rapaz foi enterrado na manhã de terça-feira em Cardoso, no interior de São Paulo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo