Grande São Paulo confirma dois casos importados de febre amarela

Por Eliane Quinalia

O ABC registrou dois casos  de febre amarela silvestre – um de morador residente em São Bernardo e outro em Ribeirão Pires. Dois homens, 33 e 35 anos, respectivamente, contraíram a doença em Mairiporã, cidade da Grande que já registrou 23 mortes pelo vírus, do total de 52 no Estado.

Os casos foram confirmados pelas Prefeituras de São Bernardo e Ribeirão Pires ontem, após resultados dos exames enviados e analisados pelo Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. As duas administrações dizem ter realizado ações de bloqueio no entorno das casas dos respectivos moradores, além de busca por possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, que também pode transmitir a doença.

No caso do morador de São Bernardo que contraiu a doença em dezembro do ano passado, ele já se encontra em casa após ter passado por internação no Hospital Assunção, da rede privada, em janeiro último. Ele passa bem, segundo a prefeitura, que investiga outros sete casos.

O morador de Ribeirão Pires continua hospitalizado, com quadro estável,  sem previsão de alta, segundo a prefeitura – não foi informado o local  da internação nem se outros casos  são  investigados.

Santo André investiga morte ocorrida nesta semana de um homem que residia no município.

vacina arte

 

Médico diz que dose é ‘muito segura’

O médico infectologista Hélio Vasconcellos Lopes, professor titular  da Faculdade de Medicina do ABC, recomenda que a população, fora do rol de restrições contraindicadas, como gestantes e crianças abaixo de nove meses, tome a vacina contra a febre amarela.

“A vacina é segura e muito importante”, garante Lopes, ao apontar que “apenas um caso em um milhão de vacinados pode ser fatal”. Santo André, São Bernardo e São Caetano, juntas, não chegam a 2 milhões de pessoas. “Por isso, a prevenção é muito mais segura do que o possível risco de morte causada pela vacina”, disse.

‘Dia D’ de vacinação gratuita é amanhã

As sete cidades do ABC realizarão mutirões de imunização gratuita contra a febre amarela amanhã, das 8h às 17h, na unidades básicas de saúde. São Bernardo e Rio Grande da Serra estenderão a ação, batizada como ‘Dia D’, para domingo também (veja quadro acima).

Até o momento, 425.844  doses foram aplicadas em seis municípios da região – Rio Grande da Serra não informou. Ao contrário do registrado no primeiro dia de campanha (25/1), a vacinação tem ocorrido de forma tranquila, sem formação de filas.

Santo André, que no último sábado também abriu as portas dos 27 postos à população, vacinou, até o momento, 114.560 pessoas, segundo balanço da Secretaria de Saúde. A Unidade de Saúde de Utinga tem registrado, diariamente, procura intensa.

Com 13 unidades à disposição, São Caetano aplicou 33.499 doses, de 25 a 31 de janeiro, segundo a prefeitura. Em São Bernardo, foram 101.530 imunizados.

Já Diadema administrou 112.291 doses até anteontem, nas 20 unidades de saúde. Amanhã, terá posto volante no Shopping Praça da Moça, para tentar atrair o público.

Em Mauá, 51.825 pessoas se previniram da doença, de acordo balanço da prefeitura. Além das unidades básicas, o CRS (Centro de Referência em Saúde) é outro ponto de vacinação na cidade.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo