Pai que matou a própria filha asfixiada é condenado a 24 anos e 10 meses de prisão

Por Band.com.br
Reprodução/Band
Pai que matou a própria filha asfixiada é condenado a 24 anos e 10 meses de prisão

O autônomo Ricardo Krause Esteves Najjar foi condenado a quase 24 anos, 10 meses e 15 dias de prisão em regime fechado, acusado de matar, por asfixia, a própria filha, Sofia, de 4 anos. O julgamento terminou na madrugada desta quinta-feira (1º), no Fórum da Barra Funda, em São Paulo.

Ele não tem direito a recorrer à sentença em liberdade.

Leia mais:
Rio: Linha Amarela é liberada após novos tiroteios na Cidade de Deus
Vila Madalena terá festa de carnaval restrita

O crime ocorreu em dezembro de 2015 no apartamento do condenado, no bairro do Jabaquara, na zona sul de São Paulo.

Sob a guarda da mãe, após o divórcio do casal, a garota passava alguns dias na casa do pai e acabou morta ao ter a cabeça envolta em um saco plástico.

Em sua decisão, a juíza Renata da Silva Teles destacou: "O homicídio praticado revelou-se de extrema gravidade, eis que o acusado ceifou a vida de sua própria filha, criança de tenra idade, de forma brutal e violenta, revelando personalidade agressiva e dissimulada".

Veja vídeo sobre o caso:

Loading...
Revisa el siguiente artículo