Terremoto no Paraná?

Por BandNews FM Curitiba
Alf Ribeiro/Folhapress
Terremoto no Paraná?

O chão tremeu em Londrina, no norte do Paraná, entre domingo e a madrugada desta terça-feira (23). A base do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) detectou um abalo de magnitude 1.1 na escala Richter, que vai de 0 a 9, no fim da tarde de domingo (21). Na noite de terça, outro tremor, de magnitude 1.4, foi registrado. Até o momento não houve registro de feridos por causa dos tremores.

Segundo o professor da Universidade Estadual de Londrina, geógrafo José Paulo Pinese, os cálculos ainda estão sendo refeitos e esse segundo abalo pode ter chegado à magnitude 2. Os tremores são considerados baixos e não podem ser classificados como terremotos.

“Todos eles ocorreram nos condomínios Terra Bonita e Alphaville, sendo que nós já temos registros naquele local de dois anos atrás. Não são novidades. Os eventos são de magnitude básica e nos faz prever que nada muito grave venha a ocorrer”, afirmou.

terremotos no paraná Reprodução/USP

Entre 2015 e 2016 Londrina teve o registro de tremores com magnitudes entre 1,1 e 1,9 na escala Richter. Na época, o Fórum da cidade chegou a ser esvaziado às pressas e teve paredes rachadas por causa dos abalos.

No ano passado, em setembro, o solo das cidades de Rio Branco do Sul e Itaperuçu, na região metropolitana de Curitiba, também tremeu. Os micro-tremores registrados nos últimos dias foram menos intensos, mas segundo o professor Pinese, a origem é a mesma e as causas são naturais.

“Temos uma atividade sísmica ocorrendo no Paraná fortemente ligadas a processos geológicos naturais. Tem sido oriunda a falhamentos geológicos nas rochas que nós temos nessa região, assim como aquela que ocorreu há cerca de quatro meses atrás em Rio Grande do Sul, numa magnitude muito maior. Não há nenhum registro que mostre falha humana”, disse.

Loading...
Revisa el siguiente artículo