Seis vítimas do atropelamento em Copacabana ainda estão internadas

Por Agência Brasil

Seis vítimas do atropelamento na Praia de Copacabana, na última quinta-feira (18), continuam internadas em hospitais do Rio de Janeiro. No Hospital Miguel Couto, na Gávea, na zona sul, estão cinco pacientes: um menino de 7 anos; e quatro adultos, três deles, de 36 anos, 41 anos e 38 anos, têm quadro estável.

O outro paciente internado no Miguel Couto é o australiano Daniel Marcos Philips, de 68 anos, que sofreu traumatismo craniano. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, ele ainda está na UTI e o quadro clínico é gravíssimo. O australiano vive no Rio de Janeiro há cerca de 20 anos.

No Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio, uma das vítimas do atropelamento, de 32 anos precisa de cirurgia específica e por isso aguarda transferência para um hospital de alta complexidade em ortopedia.

O acidente foi provocado por e Antônio de Almeida Anaquim, que alegou ter sofrido um ataque de epilepsia. No total, 18 pessoas foram atingidas, entre elas um bebê de 8 meses, Maria Louise, que não resistiu aos ferimentos e morreu em uma Unidade de Atendimento.

Investigação

O delegado Gabriel Ferrando, da 12ª Delegacia de Polícia (Copacabana), responsável pelas investigações, disse nesta terça-feira (23) à Agência Brasil que o processo está em andamento e já foi providenciada a avaliação das imagens de câmeras próximas ao local. Na segunda-feira (22), ele confirmou que a abertura do novo processo tinha sido determinada. A polícia quer saber se houve eventuais omissões de informações de Antônio de Almeida Anaquim sobre a sua saúde quando preencheu o documento do Detran para obter a renovação da carteira de motorista.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo