Complexo Pedro Dell’Antonia segue abandonado em Santo André

Por Cadu Proietti - Metro Jornal ABC
Complexo Pedro Dell’Antonia segue abandonado em Santo André

Piscina olímpica vazia e com azulejos soltos, banheiros destruídos e sujos, mato alto, guarita toda pichada e sem vigilância, estrutura de ferro da cobertura enferrujada. Esses são alguns dos problemas encontrados no Complexo Pedro Dell’Antonia, na Vila Pires, em Santo André, que chegou a ser inscrito para receber treinamento de atletas que disputariam a Olímpiada Rio-2016, mas segue em estado de abandono.

O Metro Jornal já havia denunciado o fechamento e más condições do equipamento aquático em junho do ano passado. No entanto, passados aproximadamente sete meses, nada foi feito no espaço.

Em fevereiro de 2017, o prefeito Paulinho Serra (PSDB) e o secretário municipal de Esportes, Marcelo Chehade (PSDB), visitaram a piscina e prometeram revitalização do equipamento, o que até agora não foi realizada.

Na porta da secretaria do ginásio há uma placa informando que não há previsão para a realização de matrículas para aulas de natação, que eram realizadas na piscina olímpica. Um funcionário do complexo esportivo disse que as atividades aquáticas não são feitas por ali há mais de um ano.

“Em 2017 todo não teve aula. A piscina está cheia de problemas, deu infiltração. Daí eles esvaziaram e deixaram aí. O que a gente sabe é que a prefeitura está esperando verba para fazer a reforma”, disse o servidor.

A prefeitura alega que a atual gestão encontrou a piscina olímpica em “estado deplorável”. “Após diferentes avaliações de especialistas, constatou-se que a falta de manutenção dos últimos anos causou o deterioramento da alvenaria, motores queimados, além de vazamento nas caldeiras”, diz nota do Executivo.

Segundo a administração municipal, a reforma estava prevista para o ano passado, contando com recurso do governo do Estado. Porém, a prefeitura alega que o terreno estava sem “matrícula averbada das construções” (liberação legal para obras), o que inviabilizou a utilização do recurso para o ano previsto, diz a prefeitura.

O governo municipal promete iniciar e concluir a reforma da piscina olímpica até o fim de 2018. O município não respondeu os questionamentos sobre os outros problemas encontrados no local pela reportagem.

Última reforma foi há dez anos

A última grande reforma no Complexo Pedro Dell’Antonia foi em 2008, na gestão de João Avamilleno (PT), quando o equipamento recebeu R$ 5 milhões em adequações.

Em 2014, a prefeitura inscreveu o espaço na lista de equipamentos que poderiam receber delegações a Rio-2016. Para isso, o Dell’Antonia passaria por reforma geral, orçada em R$ 13 milhões. A verba nunca chegou.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo