João Doria veta retorno da inspeção veicular obrigatória em São Paulo

Por Metro Jornal São Paulo
Julia Chequer/Folhapress
João Doria veta retorno da inspeção veicular obrigatória em São Paulo

Aprovada pelos vereadores no fim do ano passado,  a volta da inspeção veicular obrigatória, que funcionou entre 2009 e 2014, foi barrada pela Prefeitura de São Paulo.

O prefeito João Doria (PSDB) sancionou o projeto de lei que define novas metas para a redução da poluição, mas vetou o artigo que determinava o retorno da vistoria nos veículos.

No texto publicado no Diário Oficial em que justificou o veto, o prefeito Doria escreveu que “para que se possa efetivamente reduzir os níveis de emissão de poluentes por veículos” em regiões como a Grande São Paulo, “é necessário que todos os municípios dela integrantes, não apenas o de São Paulo, exijam e realizem a inspeção veicular”.

Os artigos que definem os limites para a poluição gerada pelos ônibus municipais foram sancionados. O texto dá prazo para os que os coletivos diminuam em 50% a emissão de CO2 em dez anos e alcancem redução de 100% em 20 anos.

O novo código é uma espécie de “anistia” para as operadoras do serviço, já que a exigência anterior (criada em 2009, e que não será cumprida), previa que a frota da cidade já deveria neste ano de 2018 ter ônibus 100% movidos por combustíveis não-fósseis.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo