Febre amarela: 6 perguntas e respostas para tirar suas dúvidas sobre a doença

Por Metro Jornal

Desde terça-feira (16), todo o Estado de São Paulo é área de risco para febre amarela na avaliação da OMS (Organização Mundial da Saúde). A entidade emitiu comunicado recomendando que todos os viajantes se vacinem contra a doença ao menos dez dias antes de seguirem para qualquer município paulista. Mas é uma recomendação: não há obrigatoriedade de se vacinar para vir de outro lugar ao Estado.

Quase ao mesmo tempo em que era divulgada a nota da OMS, o governo estadual anunciou que antecipará em cinco dias a campanha de imunização com doses fracionadas da vacina, que protegem por ao menos oito anos. A mobilização começa dia 29 de janeiro, será em 54 cidades –São Caetano foi incluída no mutirão – e terá 8,2 milhões de doses disponíveis – 2 milhões a mais do que o previsto inicialmente.

A pasta informou que a recomendação da OMS não muda a estratégia de imunização no Estado.
Em Osasco, a vacinação vai ser ampliada hoje de um para seis locais depois que uma pessoa morreu na cidade com suspeita da doença.

Caso na Holanda

O programa internacional Pro-MED reportou anteontem que um holandês de 46 anos que viajou a Mairiporã teve febre amarela confirmada. O paciente ficou no Brasil entre 19 de dezembro e 8 de janeiro, de acordo com o documento, começou a ter sintomas dia 7 e não tinha se vacinado contra a doença.

Segundo o relato assinado pela especialista Chantal Reusken, que faz parte da rede internacional de reporte de doenças infecciosas, o caso ilustra a “necessidade urgente de vacinação antes de viajar” para as áreas afetadas. No dia seguinte à postagem, a OMS fez a recomendação.

Vacinação febre amarela 16/01/2018

Algumas dúvidas sobre febre amarela:

A febre amarela sempre dá sintomas?

Não. Mais ou menos metade das pessoas que contrai a doença não tem nenhum sintoma.

Gestantes podem ser vacinadas?

Gestantes que moram em área de risco para a infecção devem avaliar com o médico se devem se vacinar.

Eu me vacinei contra a febre amarela há muito tempo, quando era necessário tomar uma dose a cada dez anos; preciso me imunizar?

Segundo Regiane de Paula, diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado, mesmo quem se vacinou há muitos anos não precisa tomar a dose de novo, pois ela é suficiente para imunizar pela vida toda.

Vou viajar para um país que exige vacina contra a febre amarela, mas meu certificado de vacinação está vencido; preciso me vacinar de novo?

Segundo a Anvisa (Vigilância Sanitária), não é necessário se vacinar de novo, mas o viajante precisa ir a um posto da agência para revalidar seu certificado.

Pessoas que moram em área de risco com uma mulher que está amamentando crianças menores de seis meses podem se vacinar?

Segundo a infectologista Rosana Richtmann, do Hospital e Maternidade Santa Joana, essas pessoas devem se vacinar, até para proteger a mãe e o bebê.

E a mãe que está amamentando bebês de até seis meses, pode se tomar a dose?

A infectologista Rosana Richtmann explica que, se o risco de infecção for muito alto, a mulher pode avaliar com seu médico e, se for se vacinar, precisa suspender a amamentação por dez dias.

Febre Amarela
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo