Campanha de vacinação contra a febre amarela é antecipada no ABC

Mudança anunciada pelo Estado também prevê que 100% do território das cidades recebam ação

Por Cadu Proieti - Metro Jornal ABC

A Secretaria Estadual da Saúde anunciou nesta terça-feira que vai antecipar e ampliar a campanha de imunização contra a febre amarela. Com isso, São Caetano, na Grande São Paulo que estava fora da lista das cidades paulistas que receberiam a ação por não ter áreas de mata, foi inclusa entre os municípios que participarão da iniciativa.

A campanha foi adiantada para o próximo dia 29 e vai até 17 de fevereiro. Inicialmente, ela seria realizada entre os dias 3 e 24 do mês que vem. O Estado diz que o objetivo é prevenir a população da doença.

A ação será realizada com dose fracionada da vacina, conforme diretriz do Ministério da Saúde. O frasco convencionalmente utilizado na rede pública atualmente poderá ser subdividido em até cinco partes, sendo aplicado assim 0,1 ml da vacina por pessoa.

“Estudos evidenciam que a vacina fracionada tem eficácia comprovada de pelo menos oito anos. Pesquisas em andamento continuarão a avaliar a proteção posterior a esse período. As carteiras de vacinação terão um selo especial para informar que a dose aplicada foi a fracionada”, diz nota divulgada pelo Estado.

No ABC, a meta é imunizar 2,3 milhões de pessoas com a campanha – 85,1% do total de 2,7 milhões de habitantes da região. Quem já tomou uma dose da vacina não precisará se vacinar novamente.  A imunização aplicada até agora  (padrão) tem validade para a vida toda, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde).

No ABC, as prefeituras de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema e Ribeirão Pires informaram que ainda não há definição sobre quais postos de saúde participarão da campanha. As demais cidades da região foram procuradas, mas não se pronunciaram sobre o cronograma de vacinação da campanha em cada município. 

O Departamento Regional de Saúde 1, ligado à secretaria estadual, tem reunião na manhã desta quarta-feira na sede do Consórcio Intermunicipal do ABC, mas o tema da agenda não foi divulgado até a conclusão desta edição. São Caetano e Mauá disseram que a estratégia da campanha no ABC será definida nesse encontro.

Todos os bairros

Outra mudança anunciada pelo Estado é que as sete cidades devem receber vacinas pela campanha em todos os bairros. Até então, a região iria receber doses em 100% do território somente em Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Segundo a secretaria estadual, a alteração na campanha foi necessária após revisão da avaliação epidemiológica e como estratégia de prevenção, o que também incluiu São Caetano na lista da ação, que prevê mutirão em 54 cidades paulistas nos dias 3 e 17 de fevereiro.

Antes da ação, prefeituras priorizam quem for viajar

Vários postos de saúde da região têm sofrido com longas filas de moradores procurando a vacina contra febre amarela nos últimos dias. No entanto, prefeituras da região dizem que, antes do início da campanha, serão priorizadas doses aos que pretendem viajar para áreas com risco real de contaminação, como, por exemplo, onde já há confirmação de casos.   

A informação foi repassada pelas administrações de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema e Ribeirão Pires. Mauá não disse ter prioridades e Rio Grande da Serra não se pronunciaram.

Santo André está aplicando vacinas nas USs (Unidades de Saúde) Vila Luzita e Centro. As prefeituras de São Bernardo e São Caetano não informaram onde a imunização é feita.

No entanto, antes do início da campanha as doses são limitadas por quantidades diárias de distribuição em todas as cidades – ou seja, é possível não conseguir vacina se houver muita gente na fila.

campanha vacinação Metro Jornal
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo