Só prédios! Lista mostra os bairros mais verticalizados de SP

Por Metro Jornal São Paulo

O Jardim Paulista é o bairro mais verticalizado de São Paulo, segundo uma pesquisa realizada pela Lello Condomínios.  A estudante Giulia Degan, 19 anos, que mora na região, não se surpreende: “Da janela da minha casa, só consigo ver prédios. A maioria, velhos”.

Segundo a gerente de relacionamento com o cliente da Lello, Angélica Arbex, os bairros mais verticalizados estão nessa condição há muito tempo. Depois do Jardim Paulista, aparecem na lista Vila Mariana e Bela Vista (veja quadro).

Atualmente, eles passam por um movimento de retrofit, “uma atualização das instalações elétricas, hidráulicas e dos principais equipamentos instalados nas áreas comuns, como elevadores, sistemas de iluminação e mobiliários”, explica a gerente.

A arquiteta e urbanista Gabriela Tambelli avalia que muitos dos novos prédios apareceram na última década como uma forma de unir pessoas e serviços –como churrasqueiras, academias e piscinas– em um só espaço.

Apesar disso, a arquiteta vê problemas: “Essa verticalização foi feita sem pensar nas vias. Muitas pessoas começaram a morar no mesmo espaço e as ruas continuaram iguais, isso prejudica muito no trânsito, por exemplo”.

No futuro

Liana Perez, professora da Uninove e doutoranda pela FAU-USP (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo), considera que a tendência é que a verticalização continue.

Para os moradores de alguns bairros, essa realidade parece impossível. É o caso de Marisa Rubio, que trabalha há 20 anos em uma banca na alameda Santos.

A via fica no bairro Cerqueira César, o quarto colocado na lista. Rubio não consegue imaginar onde entrariam os novos prédios. “Já está tudo ocupado.”

Para a doutoranda, caso esse “crescimento para cima” realmente continue, mais pessoas podem ter acesso à infraestrutura urbana.

Essa expectativa, porém, pode ser frustrada pela localização dos novos prédios. Se eles estiverem em bairros considerados nobres, o acesso pode acabar restrito a parcela menor da população.

A saída, apontada pelas duas especialistas é investir em planejamento. Dessa forma, os prédios podem estar em vias que já são ou que serão preparadas, além de atender mais pessoas.  

bairros verticalizados
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo