Vai comprar material escolar? Confira dicas para economizar

Por Metro Jornal
Reprodução
Vai comprar material escolar? Confira dicas para economizar

O começo do ano traz certas despesas que, por mais que sejam esperadas, nem sempre cabem dentro do orçamento. E uma delas é a compra de material escolar.

Para ajudar quem já está se programando para o gasto típico da volta às aulas, o Procon.SP separou algumas sugestões. Confira dez dicas para economizar na compra:

Leia mais:
Material escolar deve subir quase 3 vezes a inflação
Lista de material escolar varia 60% em um ano

1. Compare preços

Uma boa forma de gastar menos é pesquisar antes. Guardar folders e jornais vai permitir que você compare diferentes preços e isso pode ajudar a ter ideia do valor final e se programar melhor.

2. Reaproveite materiais

Dar uma olhada no material que ainda pode ser aproveitado do ano anterior é uma outra maneira de economizar. Veja se o apontador ainda pode aguentar mais um ano letivo ou se há algo que acabou sobrando, como colas e borrachas. Reaproveitar esses itens pode reduzir o valor final da compra.

3. Fique atento às embalagens

Ter informações claras sobre o produto adquirido é indispensável. Por isso, confira se a embalagem de materiais como colas, tintas e fitas adesivas, por exemplo, informam quem é o fabricante, como é a composição do produto e como ele deve ser armazenado. Ficar atento à data da validade também é importante e pode trazer economia.

4. Compras coletivas

Algumas lojas garantem descontos para compras feitas em grandes quantidades. Por isso, ir comprar os materiais com outras pessoas, reunindo um grupo de consumidores, pode ser mais vantajoso para o seu bolso.

5. Marcas e personagens

É essencial diferenciar materiais de marcas caras daqueles que realmente duram mais. Por isso, o ideal é ir às compras sem levar as crianças e não se deixar influenciar por acessórios e personagens. Dê preferência ao material com maior durabilidade.

6. Peça a nota fiscal

Pedir a nota fiscal é importante não apenas por questões legais, mas também para facilitar e garantir a troca, em caso de danificação do produto. Por isso, ao recebê-la, verifique se a descrição dos produtos está correta e guarde-a bem.

7. Compre em lugares confiáveis

Ao invés de comprar os materiais no comércio informal, dê preferência aos lugares que emitem nota fiscal e que garantem a boa procedência dos produtos. Esse cuidado pode evitar riscos para a criança que vai usar o material ao longo do ano.

8. Uniforme

Se você vai investir em um novo uniforme escolar, é bom saber se este gasto é realmente necessário. Isso porque o modelo do uniforme não pode ser mudado antes de terem se passado cinco anos da adoção do modelo.

9. Materiais de uso coletivo

Segundo a Lei 12.886/2013, produtos de uso coletivo não podem estar na lista de material escolar. Por isso, fique atento se a escola exige itens de higiene e limpeza ou alguma taxa para suprir despesas com água, luz e telefone, por exemplo.

10. Apostilas

Algumas escolas usam apostilas como base. Apenas para este item a instituição pode estabelecer que a compra seja feita em determinado estabelecimento ou na própria escola.

Loading...
Revisa el siguiente artículo