Reforma do prédio da Prefeitura de Santo André continua inacabada

Por Cadu Proieti - Metro ABC

A reforma estrutural do prédio que abriga a Prefeitura de Santo André encontra-se atualmente com atraso de pouco mais de dois anos no prazo dado inicialmente para conclusão da obra.

O trabalho no local foi necessário após o edifício sofrer dois abalos em 2012 – em um deles, o prédio teve de ser evacuado. Depois do incidente, a administração municipal contratou, por recomendação do Ministério Público, estudo para avaliar o estado do imóvel. O levantamento apontou problemas estruturais no local e recomendou obras de reforço. 

Em agosto de 2014, a gestão do então prefeito Carlos Grana (PT) abriu licitação para contratar empresa que faria o serviço.  Na ocasião, a promessa era finalizar os trabalhos até outubro do ano seguinte.

No entanto, as intervenções só começaram  em maio de 2015, com promessa de serem executadas em 11 meses – ou seja, eram para ter sido finalizadas em abril de 2016, prazo que também não foi cumprido.

Agora, a administração municipal promete concluir os trabalhos ainda neste ano, mas não deu prazo para o encerramento das intervenções.

A prefeitura alega que o atraso da obra foi decorrente da interrupção de pagamentos durante a gestão Grana, o que ocasionou, segundo a atual gestão, drástica redução no ritmo de execução e do número de funcionários no período de outubro de 2015 até dezembro de 2016. 

“A administração atual precisa parar de falar da gestão anterior e começar a cuidar da cidade. Essa desculpa não cabe mais, já se passou um ano do novo governo”,  respondeu Grana ao Metro Jornal.

O governo de Paulinho Serra (PSDB) diz que no início do ano passado renegociou as pendências e restos a pagar do projeto, e os serviços foram retomados em abril de 2017.

Até o momento, a prefeitura diz que foram feitas a recuperação e reforço estrutural de 11 andares do prédio, a impermeabilização da cobertura e dos andares térreo, dois e três, com a limpeza e recomposição do piso de mosaico português, além da recuperação estrutural de duas fachadas.

Para a conclusão da obra, resta a recuperação e reforço estrutural de seis dos 17 andares e de mais duas fachadas, segundo o município.

O investimento até o momento foi de R$ 15,3 milhões, sendo que o total projetado para a finalização das intervenções é de R$ 20 milhões.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo