Réveillon no Rio deverá estar mais cheio neste ano

Por Metro Rio

Se você planejou seu Réveillon no Rio de Janeiro neste ano, pode se preparar para encontrar a cidade mais cheia que no ano passado.

Para ter uma ideia, a ocupação hoteleira no Rio durante o Réveillon deve chegar a 90%. Grande parte desses turistas é brasileira. Em 2016, a ocupação ficou em 63%. “Nós triplicamos praticamente o volume de turistas na cidade. Realmente, é um resultado fantástico”, disse Marcelo Alves, presidente da Riotur.

Nove palcos serão montados para a festa, que terá como tema “Abraço”, em referência à canção de Gilberto Gil que exalta o Rio. O presidente da Riotur afirma que o Rio pode entrar no livro dos recordes com o maior número de abraços durante a virada. “A dois minutos antes da 0h vamos convocar pelos telões que nesse momento todos os corações se juntem.”

Na praia de Copacabana, na zona sul, o público esperado é de cerca de 3 milhões de pessoas. Ali, a queima de fogos vai ter duração de 17 minutos. A partir das 17h30, o palco vai começar a receber os shows. A atração principal é a cantora Anitta. A festa termina com apresentações das baterias das escolas de samba Portela e Mocidade, vencedoras do último Carnaval.

Os bloqueios em Copacabana começam a partir das 7h do dia 31 pelas pistas junto à orla. A partir das 19h, carros particulares não conseguirão acessar a região.

Outros pontos de festa

Quem preferir não ficar em Copacabana na virada terá outras opções na Cidade Maravilhosa.

Na Barra da Tijuca, na zona oeste, haverá queima de fogos nos hotéis Hilton Barra, Ramada Recreio, Atlântico Sul, Grand Mercure, Windsor Barra, Les Relais Marambaia, Windsor Marapendi, Grand Nobile e Grand Hyatt.

Na zona sul, a Praia do Flamengo terá queima de fogos, shows e as escolas de samba Salgueiro e São Clemente.

Na zona norte, haverá festas na Penha, Ramos (Piscinão), Madureira (Parque Madureira) e Ilha do Governador, além da Ilha de Paquetá (Praia da Moreninha

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo